Aqui publico tudo que li em sites e blogs de iformática e gostaria de compartilhar com você leitor por isso criei esse blog com intuitivo de
passar mais informações aos meus amigos e alunos que de certa forma tambem são meus mestres..

Escolha seu Edioma

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

segunda-feira, janeiro 03, 2011

Como converter arquivos para enviar para gráficas

A arte sem dúvidas é um fator interessantíssimo na hora de atrair clientes ou novos clientes, mas nada adianta sem uma boa impressão. o Informatizado preparou uma matéria com 10 dicas básicas dividida em 2 partes de como enviar sua arte a gráfica sem erros.

1- Jamais utilize arquivos de imagens, preenchimentos ou contornos em RGB

O processo de impressão gráfica offset ou flexografia utilizam o sistema de cores CMYK (em português C Ciano, M Magenta, Y Amarelo e K Preto, que são as cores substrativas). Para realizar a impressão as cores em RGB (R Vermelho, G Verde, B Azul) são convertidas pelo software automaticamente para CMYK, e essa conversão não é fiel, pois a gama de cores alcançada pelo RGB é bem maior que no CMYK.
Por isso quando você mandou aquele material com um azul royal lindão em sua tela, ou aquele verde limão vivo, se surpreendeu ao receber um impresso roxo e outro com um verde inexplicável que deu vontade de chorar. Outro defeito comum causado pelo RGB é o desencaixe de cores em textos pretos com fontes pequenas. Para evitar o problema peça uma dica para sua gráfica para configurar o perfil de cores do seu software.

2- Não utilize imagem em baixa resolução

Normalmente as imagens baixadas na internet tem a resolução reduzida para 72 dpi para facilitar a navegação e melhorar a visualização em monitores. Porém, a qualidade necessária para uma boa impressão é de 300 dpi, caso contrário as imagens perdem a definição, ficando embaçadas ou “pixadas”, com uns quadradinhos nas bordas.
Ao baixar arquivos da internet com 72 dpi, importar para o software de edição (Corel, Photoshop, Illustrator) e reduzir a imagem para 24% do tamanho original, ou seja, se a imagem tiver 10 cm o tamanho máximo que você poderá utilizá-la é 2,4 cm. Atenção: o padrão de cor utilizado na internet é RGB.

3- Word, Power Point, Excel não são programas de editoração gráfica

Estes programas são muito úteis para elaborar um rascunho do trabalho, ou reunir as informações, porém eles não são capazes de compreender o CMYK nem controlar a resolução das imagens, por isso não gere impressos a partir deles. O ideal é converter para um programa editorial como o Corel, Illustrator, Indesign ou Photoshop.

4- Preserve uma margem de segurança

Textos e imagens que não serão refilados devem ficar a uma distância mínima de 3 mm da borda do papel para impressos com menos de 8 páginas e acima de 7 mm se tiver mais páginas. Isso se faz necessário por diversos motivos:
Estético: nada mais feio que um texto grudado na borda de um folheto sem necessidade. Variação de máquina: o processo gráfico está sujeito a inúmeros incidentes, como equipamento desrregulado, pouco preciso (manual ou semi-automático) ou mesmo falha humana. E como o material é refilado de uma só vez, o serviço é arruinado imediatamente sem chance de reparação devido a falta de margem, gerando, prejuízo financeiro e de tempo.
Técnico: o cortador pode optar por fazer o refile em local diferente do especificado em alguns casos especiais, para isso a margem é de extrema importância. Por exemplo: quando um impresso com acabamento de dois grampos tem muitas páginas, é natural que as lâminas centrais “saiam” para fora das linhas de cortes, criando o “efeito escadinha”. Não deixe imagens, tarjas, números de páginas ou textos muito próximos das laterais, para que elas não sejam cortadas no refile final do material. A Gráfica que irá realizar a impressão pode lhe informar o quanto de margem em cada lateral você deverá manter na editoração do trabalho.

5- Sangre seu documento

A área de sangria, ou sangra, é necessária para facilitar o refile e melhorar o acabamento do material gráfico. Nada mais é que exceder a área final do impresso em alguns milímetros (mesma regra da margem de segurança). Sangre inclusive as imagens, assim você vai evitar que seu material venha com uma bordinha branca ou que venha alguma coisa indevidamente cortada pois a gráfica foi obrigada a cortar seu material um pouco para dentro.

Nenhum comentário:

Blogueiro Técnico Informática e Designer Gráfico Headline Animator

Ocorreu um erro neste gadget
Linkbão Oi Torpedo Web Gratis Click Jogos Online Rastreamento Correios Mundo Oi oitorpedo.com.br mundo oi torpedos mundo oi.com.br oi.com.br torpedo-online Tv Online torrent Resultado Dupla Sena Resultado Loteria Federal Resultado Loteca Resultado Lotofacil Resultado Lotogol Resultado Lotomania Resultado Mega-sena Resultado Quina Resultado Timemania baixa-facil Link-facil Resultado Loterias